13.5.14

Bia

Ao meu filho, com beijo e tulipa

Bia era uma menina, assim, sem proeza
Não sabia fazer nada direito
Até para ir ao banheiro, gritava sua mãe:
- Manhêêêê! Xixi se faz com X ou com CH?

Não podia ver gente descalça na rua
que pegava gripe pelos outros.
A cada pisão de pé no chão,
espirrava um mar de acontecimentos:

Acontecia da Bia sair brincando de lama
Acontecia de seu João da padaria enlouquecer
Acontecia da Lua ter filhos e o céu ficar tomado de pontinhos brancos
Acontecia do retrato sair falando do passado da família
Acontecia do mundo nunca mais anoitecer

Em dias de Sol, Bia era a luz do planeta
"Menina que não sabe fazer nada direito
tem na cabeça um vazio enorme para preencher"
E de tanto sua mãe repetir,
a menina sem proeza, meio atrapalhada, botou um Sol no meio do peito!

Bia, sem querer ventando, iluminou assim sua cabeça de vento...



Nenhum comentário: