18.1.14

Que Deus tenha a bondade

Ah! As pessoas que entardecem!
Que não vivem, vão se fechando de ternura
De olhos distantes, quase horizonte, quase amplidão.

Ah! As pessoas que piscam em noite de lua cheia!
Que não conhecem o mundo, pois lhes é impossível viajar para dentro de seus cabelos
[lá está Páris, a Revolução Cubana, a costa do Chile...]

Ah! As pessoas de sonhos e de chão!
Que quando falam trovejam e desesperam
Olhos nos olhos: beijam-nos, rejeitam-nos.

Ah! As pessoas de pé na janela!
Que veem no céu o espelho da alma
De hora em hora, consultam a nuvem, a gota, o sol.

Ah! As pessoas feitas de pão!
De olhos de lar e de palavras lilás,
Botam no café tudo o que são.

Que Deus tenha a bondade de me fazer viver para sempre junto nelas.


2 comentários:

Luana Andrade disse...

Adorei!

AnaCamila - DaqueeleJeito disse...

Ah! As pessoas que entardecem...
Eu gosto mesmo é de gente que sabe ser manhã.
Que delícia te ler, quanta doçura, quanta delicadeza...
'' De olhos de lar e de palavras lilás, botam no café tudo que são...''
Lindo isso.

ps.: obrigada pela sua visita no meu canto, é um prazer que pessoas sensíveis como você tiram um tempo do seu dia pra me ler.
Um super beijo pra ti.